Carta de Esclarecimento do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (SEPE), núcleo de Tanguá

 

 

 

Os representantes da Educação na Comissão de estudo e elaboração do Plano de Cargos, Estatuto e Previdência estão com a consciência tranquila e sentindo-se orgulhosos pela persistência e coragem para enfrentarmos dias e horas a fio de reuniões.

Durante todos esses anos de emancipação do município, os servidores sentiam-se desamparados, pois nada era palpável, tudo era virtual. Com a aprovação dos projetos, o alicerce foi construído para que sustente nossos direitos e conquistas.

Historicamente já foi comprovado que o mais sensato não é lutar por gratificação, e sim, por aumento real no vencimento, porque com o passar dos anos todo ganho deixa de existir.

Gostaríamos de salientar que negociar não é impor nossas vontades. É tentar chegar num consenso. Às vezes, se perde ou se ganha, mas nunca perdemos a nossa credibilidade e dignidade, porque mantivemos nosso ideal, que é a nossa luta pelo coletivo.

Temos a certeza que os vereadores, representantes do povo através do voto democrático, reconhecem a legitimidade da Comissão, que foi um processo democrático no qual todas as Secretarias tiveram a oportunidade de indicar servidores para representá-las.

Gostaríamos que todos os componentes dessa Casa fossem nossa voz para lutarmos por um aumento real no vencimento dos servidores juntos ao Executivo, pois sabemos que se não houver previsão orçamentária para 2016, provavelmente não irá acontecer.

A diretoria do SEPE, incansavelmente, vem lutando para aprovação desses projetos; sabedores que os benefícios viriam para todos; não seria exclusividade da educação; e com certeza as frustrações, por não conseguirmos tudo que almejamos também seriam para todos.

A luta continua, só que agora pisando em terra firme e não mais em “areia movediça”.

Vamos à luta por um aumento salarial real.

Chega de ilusões (GRATIFICAÇÕES)

Quanto aos participantes da comissão para elaboração do Estatuto e Plano de Cargos e Salários dos Servidores Públicos do Município de Tanguá, o SEPE declara que “com certeza podemos constatar que são pessoas idôneas, que merecem todo crédito e todo respeito. São servidores concursados que se dispuseram a lutar pelos direitos de todos, sem onerar os cofres do governo municipal”.

Assina, MARIA LUISA BASTOS, coordenadora geral da direção colegiada do SEPE/Tanguá.