Notícias

Paulo do Correios pede melhorias para o Pinhão

 

O vereador Paulo Sérgio dos Santos Leite, o Paulo do Correio (PTB) cobrou a construção de uma área de lazer no Pinhão, uma das localidades mais populosas de Tanguá. Segundo o parlamentar, o bairro tem duas áreas ociosas que poderiam abrigar uma área de lazer. Ele comentou que as crianças precisam de um espaço público de lazer; e comentou que já conversou com o prefeito Valber Carvalho sobre esse tema. A cobertura do valão que corta o Pinhão, segundo Paulo do Correio, também é uma necessidade.

O parlamentar também comentou que as ruas asfaltadas no bairro em 2014 já estão precisando de recapeamento, porque o serviço da CEDAE que deveria ter sido feito antes do asfaltamento foi feito depois. “Buracos enormes foram abertos e isso precisa ser consertado”. 

Crianças brincando na rua, correndo risco de serem atropeladas, também é uma preocupação do parlamentar. Ele acrescenta que as pessoas acabam ficando nos bares, quando poderiam estar numa praça, praticando um esporte, “mas falta esse equipamento nos bairros, inclusive, no Pinhão”. 

– Eu espero que o poder Executivo possa avaliar a indicação desse vereador, possa ver a necessidade de se fazer esse serviço, para que possamos proporcionar aos moradores, mais qualidade de vida e ruas e condições melhores – concluiu.  

 

 

 

 

Presidente classifica como positiva a sua visita ao Ministério Público e o encontro entre vereadores e secretários

 

O presidente da Câmara de Tanguá, vereador Luciano Lucio (PSDB), comentou na sessão Legislativa dessa quinta-feira (05/03), a sua visita ao Ministério Público (MP), um encontro provocado por ele; e também discorreu sobre a reunião com os secretários municipais do município no dia anterior, “um encontro que teve início por volta das 17h e terminou próximo da meia noite”. Depois do encontro com o presidente do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, Jonas Lopes, o presidente, agora, visita o MP com o objetivo de tirar dúvidas em relação aos Atos Oficiais Legislativos.

Assuntos como a realização do concurso público da Câmara e a implantação do Instituto de Previdência Municipal para Tanguá, foram temas da conversa com a promotora.

– A promotora é extremamente preparada, foi um encontro muito importante para nosso aprendizado, orientação; e por conta da nossa conversa, na próxima semana nós já estaremos dando início ao procedimento para a realização do concurso. A nossa expectativa é que o certame seja organizado pela UFF, pela Fundação Getúlio Vargas ou pela FESP, se houver interesse deles – explicou Luciano, acrescentando que a realização do concurso tem relação com a implantação do Instituto de Previdência, “porque corremos o risco de fazer um certame legítimo e não poder convocar os aprovados”.

O presidente Luciano Lucio explicou também, que 30 de junho é o prazo máximo que o MP deu para que o Executivo envie ao Legislativo, a mensagem de criação do Instituto de Previdência Municipal. O presidente também explicou porque não aceitou assinar um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com o MP.

– Eu expliquei para a promotora que não poderia assumir um compromisso de prazo que não posso cumprir sozinho. O que eu acordei com ela é que seremos o mais célere possível quando a mensagem chegar nessa Casa, mas nós dependemos do poder Executivo. E se o poder Executivo não cumprir o prazo? E se os vereadores entendem que a mensagem não está correta? Todo dia seis ela vai receber relatório nosso; ela ficou, inclusive, de vir assistir algumas sessões; e ficou decidido que no fim desse ano Câmara e Prefeitura farão os seus concursos. O nosso por exigência, o da Prefeitura por decisão voluntária do prefeito – explicou Luciano.

Reunião com secretários

O presidente também fez comentários sobre a reunião com os secretários municipais no dia anterior. “Não foi uma reunião de festa, mas um encontro de trabalho e acho que todos os presentes saíram satisfeitos”. O ordenador de despesas da Câmara cumprimentou o vereador Alfredo Marins, “pela forma incisiva que questionou o secretário de Saúde, mas com pleno conhecimento de causa”. Para Luciano, todas as pessoas saíram da reunião, que foi extremamente proveitosa, fortalecidas. O presidente também elogiou a postura dos vereadores Leandro Ferreira e Aldecy dos Santos, “que fizeram questionamentos importantes na ocasião”.

A reunião, segundo o presidente, foi importante para aparar arestas, assumir compromissos e tomar ciência de temas importantes, como as visitas que serão feitas aos postos de Saúde e escolas de todo município. Também foi anunciada na ocasião, a implantação do Vale Alimentação benefício para os servidores do município que foi elogiado pelo presidente Luciano.

– O Vale Alimentação só poderá ser utilizado no comércio local e os comerciantes de Tanguá precisam começar a se cadastrar na Prefeitura Municipal. Começa a vigorar em abril e vai injetar um recurso da ordem de R$ 1 milhão por mês em nosso comércio, o que vai contribuir para aquecer e fomentar o setor – anunciou Luciano, que encerrou a sua fala elogiando a criação e organização do almoxarifado, patrimônio e arquivo público municipal.

Gilmar da Van cobra melhor prestação de serviço da Prefeitura à população tanguaense

 

 

 

O vereador Gilmar Cordeiro, o Gilmar da Van, (PP), cobrou mais dedicação do poder Executivo à população tanguaense. Segundo o parlamentar, inúmeras coisas poderiam esta funcionando melhor, mas depende de um capricho. Ele iniciou a sua fala elogiando a postura do novo presidente da Câmara, Luciano Lucio (PSDB); comentou que nenhum vereador critica o governo para prejudicar o prefeito; “porque temos que fazer o certo e defender a população”. Segundo o Gilmar, hoje, existe uma deficiência de caminhões para atender a população.

– Os produtores do Mercado do Produtor contavam com um caminhão, toda quinta e sexta-feira, para escoar a produção deles, mas eles perderam esse veículo. O secretário Municipal de Agricultura, Ailton Nunes Carvalho, deveria estar atento a essa questão – ponderou o vereador, acrescentando que a reforma de veículos é muito demorada, porque existe centralização na abertura dos processos.

O vereador frisou que “tempos atrás quando a cidade ficou quase toda apagada, a Secretaria de Obras alugou um caminhão para realizar a troca de lâmpadas, porque o outro caminhão estava quebrado”. Segundo Gilmar, ele consultou o vice-prefeito e ex-secretário de Obras, Waldir Dias Moreira Filho, o Waldir da Beltec (PTB) para esclarecer porque o caminhão da Prefeitura não estava sendo utilizado. “Waldirzinho explicou que não tinha poder para abrir processos, porque tudo era feito pela Secretaria de Governo, o que acaba travando as ações do poder Executivo”, reclama o vereador.

Um caminhão que atendia a área da Saúde visitando as escolas com médicos e dentistas, hoje, segundo o vereador, não tem mais. “Por que tinha e, hoje, não tem?”. O vereador também teceu elogios ao governo, especificamente ao subsecretário de Agricultura, Josué Lacerda, “que vem desempenhando um excelente trabalho”, disse Gilmar, que terminou a sua explanação com uma denúncia grave.

– Há cerca de um ano o município ganhou uma escavadeira, um caminhão e uma retroescavadeira zero quilômetro, mas esses veículos estão largados lá na reciclagem. O caminhão está com a caçamba pelo meio de água, as máquinas estão paradas... Enquanto isso nós temos máquinas alugadas prestando serviço ao município – disparou o vereador.

 

 

 

Otimista, vereador Playboy revela chegada de empresas e construção de Casas Populares em Tanguá

O vereador Luiz Carlos Tostes Padilha, o Playboy (PT do B), destacou nessa primeira semana de atividade legislativa, a importância da liberdade que o vereador precisa ter para elogiar e cobrar as ações do poder Executivo. Ele também destacou a organização do Carnaval de Tanguá, “um dos melhores dos últimos anos”; e criticou o núcleo local da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (CEDAE), “que tem deixado a desejar na prestação de serviço à população tanguaense”. O parlamentar sugeriu uma audiência pública com os representantes da estatal para cobrar melhor atendimento a população.

O vereador também elogiou o trabalho da presidência da Casa, enalteceu a transparência que o presidente Luciano Lucio (PSDB) tem dado aos atos da Mesa Diretora; e comentou a primeira atividade da Comissão de Finanças e Orçamento, que recebeu no dia 25/02, o secretário municipal de Fazenda, Francisco Carlos de Souza.

– O secretário esteve aqui acompanhado da sua equipe para prestar contas a essa casa. Nós trouxemos algumas pessoas para acompanhar a reunião, os vereadores, Adilson Conceição (PSDB) e Agnaldo Coutinho (PHS), integrante da Comissão, também trouxeram pessoas; e esse é o papel que se espera do secretário. Ele mostrou tudo que gastou, onde gastou, para onde foi o dinheiro, quando arrecadou, quanto tem em caixa, foi muito bom – elogiou o parlamentar.

O vereador mostrou otimismo e falou de ganhos que Tanguá terá esse ano com duas empresas que estão se instalando no município, “uma em Bandeirantes e outra em Posse dos Coutinhos”; revelou que o governo federal vai construir 400 casas populares no município; afirmou que o recurso para essa obra já está empenhado; e disse que “todo governo tem os seus erros, os seus acertos e nós precisamos colaborar para que as coisas funcionem”, concluiu.

Amarildo Henrique quer farmácia 24h na Clínica de Tanguá

O vereador Amarildo Henrique Nascimento (PHS) abriu os trabalhos legislativos nessa segunda-feira (23/02), fazendo uma série de indicações ao poder Executivo. Ele solicitou a reforma da Praça Robson Siqueira Nunes, no Centro de Tanguá; e propôs a instalação de câmeras de alta definição no Centro da cidade e principais ruas dos bairros. A criação de uma Central de Monitoramento 24h que grave as imagens. O vereador também quer placas indicativas para indicar melhor as escolas e creches da rede municipal.

A implantação de uma farmácia na Clínica Tanguá, com funcionamento de 24h, para atender a população de bairros distantes, também foi proposta de Amarildo. 

– Todas essas solicitações são importantes, mas eu gostaria de ressaltar a criação da farmácia 24h. Nós temos muitos bairros distantes da Farmácia Popular, que hoje funciona no Centro de Especialidades. Conclusão, o morador do bairro de Duques, Posse dos Coutinhos; ou até Bandeirantes, se chegam depois das 17h só vai conseguir remédio no outro dia. Muitas vezes a pessoa não terá condições de voltar, porque não terá dinheiro para passagem e o problema se agrava – discorreu o parlamentar.